Blog

Voltar

Conheça as tendências para o mercado imobiliário pós pandemia!

22 de Setembro - 2020

Conheça as tendências para o mercado imobiliário pós pandemia!

A pandemia do novo coronavírus modificou os planos de todos os setores, um deles foi o setor imobiliário. O comportamento dos consumidores se modificou e isso leva a novas tendências para o futuro. Descubra as mudanças que vão impactar o mercado de imóveis após a pandemia.

A startup Mapfry usa dados geográficos para fazer projeções de mercado. O sistema desenvolvido pela empresa mapeia, a partir de informações como perfil de consumo das famílias, lançamentos imobiliários e abertura e fechamento de estabelecimentos comerciais. Com isso, é possível estipular como cada região se comporta.

Valorização do local

O isolamento social serviu para aproximar as pessoas dos negócios próximos a sua casa. O que levou a uma valorização dos negócios locais e sua região.

Cidades efêmeras

As cidades tendem a se tornarem centros de lazer, cultura e gastronomia. Portanto, imóveis em regiões como a descrita serão muito valorizadas e adequadas para aluguel por temporada.

Divórcios  

A ferramenta de busca do Google detectou um aumento de 9.900% em buscas por divórcio online. Isso, significa que o futuro trará uma grande procura por casas para alugar ou comprar.

Integração entre as cidades
Outra tendência apontada pela startup Mapfry, é o crescimento de iniciativas que integram cidades metropolitas com as cidades em seu entorno. Essa integração permite o surgimento de imóveis mais retirados e que podem ser acessados rapidamente devido a integração dos meios de transporte.

Marketing

O consumidor pode não comprar o imóvel na hora. Isso exige que as imobiliárias estejam preparadas e possuam um sistema de acompanhamento online desse lead até o momento da compra.

Presença digital

O sócio da Brain Inteligência Estratégica, Fábio Araújo, destacou que com as pessoas passando mais tempo em casa podem passar até 12 horas conectadas com o celular. Ou seja, está na hora do mercado imobiliário aumentar sua presença virtual para alcançar esse público consumidor.

Mudança de processos

Processos burocráticos e extensos devem ser repensados. Em momentos de crise, a rapidez é determinante. Processos longos e cansativos devem ser repensados e simplificados.

Repensar espaços

A pandemia modificou a forma de habitar um espaço. Essa é a hora de repensar a estrutura das casas, a divisão dos espaços, o mau uso deles e a consequência disso tudo para a saúde e o bem-estar. Os espaços compactos que eram moda no setor imobiliário tendem a serem substituídos por espaço, conforto, área comuns bem pensadas. Espaços que façam sentido para quem vive quase sempre dentro de casa.

Imóveis amplos

As pessoas tendem a querer cada vez mais espaço após a pandemia. Porque depois de semanas em isolamento, as pessoas acabam se importando com o espaço de dentro de casa. Um home office reservado, áreas ao ar livre e outras facilidades.

Digitalização

Para nos adaptarmos a essa nova realidade, é preciso acelerar a adoção de ferramentas digitais mais efetivas, como a realização de visitas virtuais por Facetime ou Zoom. O futuro do mercado imobiliário será marcado por mais transações feitas remotamente.

Espaço para home office

Diversas empresas tiveram que suspender suas atividades no escritório e colocar as equipes para trabalhar em casa. Funcionários que só usavam a residência para descansar no fim do dia começaram a fazer tudo no mesmo lugar: trabalhar, comer, descansar, dormir, estudar.

A nova necessidade é um ambiente que ajude a separar fisicamente os setores da vida. Imóveis com espaço para escritório, por exemplo, com um cômodo a mais, uma bancada planejada próxima à janela e prateleiras já estão sendo mais disputados.

Casas de campo

Outra novidade é a busca por imóveis longes das grandes cidades. Os imóveis no interior serão usados como como residências fixas ou até mesmo como segunda casa. Principalmente pelas pessoas que vão poder morar longe da empresa, já que continuarão trabalhando remotamente.

Valorização da cozinha

As pessoas começaram a passar mais tempo na cozinha e a preparar pessoalmente as próprias refeições. A tendência para o mercado imobiliário é o surgimento de imóveis que valorizem esse espaço. Cozinhas amplas e bem equipadas serão diferenciais no pós-pandemia.

Menos investimento em imóveis comerciais e valorização dos residenciais

Se as empresas continuarem mantendo o home office, vão querer reduzir e até abdicar de espaços em escritórios. Com isso, a tendência é a diminuição no valor dos aluguéis de imóveis comerciais, afastando investidores. Por outro lado, ao que tudo indica, as locações residenciais se manterão estáveis, tornando esses imóveis melhores oportunidades para investimentos.